O que não te contaram sobre o Novembro Azul

Drª. Manoela de Souza fala da importância dos alimentos na prevenção do câncer de próstata.

Novembro é um mês inteiro dedicado à saúde do homem, e o câncer de próstata é o tema mais forte desta campanha. No Brasil, a doença é o segundo tipo de tumor mais frequente entre homens e o segundo que mais mata a população masculina.

A consulta médica com toque retal e o exame de sangue, PSA, quando indicados, tem o objetivo de identificar a doença já instalada de forma precoce, pois nas fases iniciais o tratamento com cirurgia aumenta as chances de cura. Essa detecção inicial é muito importante.

Uma informação pouco divulgada, mas também de extrema importância, é sobre como podemos reduzir o risco de aparecimento do câncer, evitando assim a necessidade de cirurgia e suas possíveis complicações. A ciência comprova que cerca de 35% de todos os casos poderiam ter sido evitados através de alimentação saudável. Portanto, um dos pilares mais importantes para prevenção do aparecimento desta doença é a alimentação.

Hábitos de vida saudáveis como praticar atividade física, não fumar e evitar o consumo de álcool são outros pilares para a prevenção. Isso mesmo, a alimentação e os hábitos saudáveis têm o poder de “ligar e desligar” ao longo dos anos nossos genes para o câncer (e para muitas outras doenças também).

Mas que alimentos ajudam? A lista inclui os ricos em antioxidantes (como a vitamina C, vitamina A e os carotenoides, vitamina E, selênio, zinco entre outros) e os fitoquímicos (são 5 mil tipos diferentes de compostos bioativos das frutas e vegetais que funcionam como “remedinhos e protetores naturais”).

Cada cor do alimento significa uma combinação destas substâncias protetoras. Logo, a alimentação saudável é rica em alimentos naturais, como frutas, vegetais e chás, coloridos e variados. Vejamos pela sua cor:

1) Vermelho: ricos em licopeno, como o tomate e melancia;

2) Vermelho e roxo: ricos em antocianinas e polifenóis, como uvas, ameixas, vinho tinto, berries;

3) Alaranjados: ricos em carotenoides, como cenouras, mangas e abóbora;

4) Vegetais e frutas alaranjadas e amareladas: ricos em beta-criptoxantina, vitamina C e flavonoides, como melão, laranja, pêssego, mamão;

5) Amarelos e verde: ricos em luteína e zeaxantina, como espinafre, abacate, melão, couve e nabo;

6) Verdes: ricos em sulforafanos e índoles, como repolho, brócolis, couve–flor, couve flor de Bruxelas;

7) Brancas e verdes: ricos em sulfetos alicíclicos, como cebola, alho, cebolinha;

Por outro lado, alimentos e comportamentos não saudáveis podem causar agressões em nosso corpo que, ao longo dos anos, acabam ativando as células cancerígenas e promovendo o aparecimento do câncer. Dentre as combinações contraindicadas, podem ser destacadas:

A obesidade e alta ingestão de carboidratos simples, como açúcar e os produtos feitos de farinha (pão, bolo, biscoito, macarrão, refrigerantes, bebidas açucaradas, entre outros.), aumentam a resistência insulínica e a quantidade de insulina circulante. Como consequência, há um aumento nos níveis do fator de crescimento semelhante a insulina (IGF-1), composto potencialmente cancerígeno;

O consumo de álcool também está associado a um maior risco para câncer. A ingestão de dois a três drinques diários já aumenta o risco em comparação a quem não bebe;

Nitratos utilizados para conservar carnes processadas como cachorro quente, salames, presuntos, peito de peru são cancerígenos já conhecidos.

Importante

Os pesticidas naturais que as plantas produzem contra fungos, a exemplo das micotoxinas secundárias, o famoso bolor dos alimentos, e das aflatoxinas encontradas em amendoins mofados também são perigosos. Por isso, evite comer amendoins, pasta de amendoim ou paçoquinhas de origem duvidosa pois na prática, não vemos o mofo.

Assar a carne aberta em altas temperaturas (o que faz aquela capinha queimada crocante do nosso churrasco) pode formar hidrocarbonos aromáticos policíclicos (HAP) que estão relacionados ao câncer. Assar no forno ou fritar normalmente não produz tanto HAP em relação a assar na brasa. Quanto maior a quantidade de gordura, maior a formação de HAP, portanto, carne vermelha forma mais HAP que frango, por exemplo.

O segredo para uma vida-longa e com saúde está na alimentação natural, colorida e variada, no estilo de vida saudável e ativo, no gerenciamento do estresse, mas tudo com equilíbrio, bom senso e sem radicalismos.

COMO O CÂNCER DE PRÓSTATA SE MANIFESTA?

Na fase inicial, o câncer de próstata pode não apresentar sintomas, mas quando ele traz, os sinais mais comuns são:

•Dificuldade para urinar

•Demora em começar ou terminar de urinar;

•Presença de sangue na urina;

•Redução do jato da urina;

•Aumento da quantidade de vezes que urina, de dia ou de noite.

Se você tem algum desses sintomas, fique alerta e procure imediatamente um médico.

Drª. Manoela Oliveira de Souza é Médica do Trabalho com pós graduação em Envelhecimento Saudável. Apaixonada pelo poder dos alimentos e dos bons hábitos, ajuda pessoas a prevenirem doenças através da Nutrologia, emagrecimento e estilo de vida saudável.

FONTE: A Tarde

Contato



Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - cj. 71
Bela Vista - São Paulo - SP
CEP 01311-200
Tel: (11) 2348 5127 - (11) 94900 9364


Copyright (c) Sinhorini Advogados 2014. Todos os direitos reservados.