64% das empresas brasileiras não estão em concordância com a LGPD que entrará em vigor nas próximas semanas.

A pesquisa aponta que 24% das companhias se quer sabem do que se trata a legislação.

Aprovada em 2018, a legislação que trata da proteção de dados no meio digital (LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados) irá entrar em vigor nas próximas semanas, e foi recentemente objeto de uma pesquisa com mais de 400 organizações. A pesquisa demonstrou que 64% destas empresas não estão em conformidade com a lei.

A pesquisa foi capaz de apontar também que: 24% das empresas entrevistadas que necessitam de mudanças já iniciaram o processo; 16% sabem da necessidade, mas ainda não iniciaram as mudanças; e 24% nem sequer sabem do que se trata a legislação.

Tipos de empresas que devem se adequar a LGPD

Foram entrevistadas empresas nos setores do varejo, tecnologia, entretenimento, financeiro, saúde, logística, comunicação e marketing. A pesquisa foi elaborada pela empresa americana Akamai Technologies, que atua com performance e serviços de tráfego global na web. O levantamento foi realizado entre junho e julho deste ano, quando o congresso ainda discutia o adiamento ou não da lei.

De acordo com o gerente geral da Akamai na América Latina, Claudio Baumann, as organizações afetadas mais profundamente pela legislação são as que trabalham com dados mais sensíveis ou grande volume de informações, como acontece com bancos, empresas que possuem programas de fidelidade e e-commerce.

Multas por não cumprimento da LGPD

A LGPD começará a valer agora em setembro, devido a recente decisão do Senado. As penalidades pelo não cumprimento da lei, contudo, só iniciarão sua vigência e aplicação em agosto do ano que vem.

De acordo com Baumann “O primeiro passo é a empresa adquirir consciência de todos os dados que tem, onde estão e como são tratados”, portanto o prazo maior para a aplicação de multas pode não trazer nenhum “alívio”, porque a adequação deve ser realizada desde já.

A Akamai, em sua pesquisa, indicou que as maiores práticas no âmbito da proteção de dados tem sido o compartilhamento de uma política de privacidade e proteção de dados mais clara e acessível aos usuários (40% das empresas entrevistadas) e o treinamento de funcionários e terceiros sobre a temática de proteção de dados sensíveis (42%).

As informações são do jornal O Estado de São Paulo e do site InfoMoney.

É essencial se manter informado sobre a LGPD, entenda melhor sobre a nova legislação com matérias do nosso blog:

Vigência da (LGPD) Lei Geral de Proteção de Dados

O que é a LGPD?

Caso sua empresa não esteja se adaptando as normas da LGPD procure um especialista.

Posts Relacionados

Fechar Menu

Fale Conosco

Fale pelo Telefone

(19) 3231 5650

Fale pelo Whatsapp

(11) 9 4900 9364