Aprovado projeto de lei que garante sessões de cinema adaptadas para autistas

O projeto ainda precisa receber aval de outras duas comissões, além de ser aprovado posteriormente á votação no plenário da casa em dois turnos.

A CDC (Comissão de Defesa do Consumidor) da Câmara Legislativa aprovou nesta quarta (28/10), o projeto de lei que determina aos cinemas sessões adaptadas mensalmente a crianças e adolescentes portadores do Transtorno do Espectro Autista.

No texto da proposta, ficou estabelecida uma série de adequações e medidas necessárias para com esse público, tais como a proibição de propagandas comerciais antes do filme, salas mais iluminadas, volume reduzido e filmes com classificação etária adequada e especificações dos espectadores.

As mudanças não afetarão o valor dos ingressos e as sessões não serão restritas apenas ao público com TEA e seus acompanhantes, apenas preferenciais à estes.

Inclusão e importância.

O projeto é de autoria do distrital Robério Negreiros, e visa promover a inclusão deste público ao lazer e cultura. A atividade é considerada uma extensão do processo de tratamento, acolhendo e ambientando as crianças e jovens socialmente.

A jornalista Andrea Werner, colunista da Revista Crescer e mãe de uma criança autista de 10 anos ressalta a importância da lei: “As pessoas autistas tem questões de processamento sensorial, que fazem com que os estímulos cheguem de forma diferente ao cérebro”. Comprovadamente, portadores do espectro autista sentem muito desconforto com sons e luzes mais fortes ou mesmo no padrão normal, portanto, é necessária a adaptação para maior qualidade de vida e acesso cultural à todos.

Fontes: Correio Braziliense e Crescer.

Posts Relacionados

Fechar Menu

Fale Conosco

Fale pelo Telefone

(19) 3231 5650

Fale pelo Whatsapp

(11) 9 4900 9364