OCRELIZUMABE – OCREVUS: medicamento para esclerose múltipla possui cobertura obrigatória pelos planos de saúde.

O medicamento Ocrevus, possui o princípio ativo de Ocrelizumab, é um fármaco muitas vezes indicado para o tratamento de pacientes com esclerose múltipla (EMR) e de pacientes com esclerose múltipla primária progressiva (EMPP).

No entanto, o uso desse medicamento Ocrelizumab não é restrito somente a essa doença, e pode ser prescrito pelo médico para outros tipos de tratamento, ainda que estejam ausentes na bula, já que a Justiça tem sido favorável nesses casos.

Muitas vezes o paciente não pode esperar muito tempo para iniciar o seu tratamento, podendo implicar em piora no seu quadro clínico.

Contudo, os planos de saúde se negam a cobrir o tratamento com o medicamento Ocrelizumab – Ocrevus alegando ausência da medicação no Rol da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

 

O Rol da ANS abrange uma série de procedimentos médicos e medicamentos que possuem cobertura mínima obrigatória por todos os planos de saúde do país. No entanto, muitas operadoras seguem essa lista como regra e não como um rol exemplificativo.

Desse modo, as operadoras de saúde não querem custear o medicamento Ocrevus, além de ser uma medicação de alto custo, sabem que a maioria dos pacientes não buscam seus direitos por meio da Justiça.

Todos os planos de saúde possuem responsabilidade contratual em fornecer o medicamento necessário para o tratamento do paciente e nenhuma negativa é aceitável.

https://sinhoriniadvogados.com.br/a-ilegalidade-da-negativa-de-cobertura-das-operadoras-de-planos-de-saude/

Em suma, desde que a medicação Ocrelizumab esteja registrada na Anvisa e seja prescrita por um médico TODO e QUALQUER PLANO DE SAÚDE é obrigado a fornecê-la aos seus beneficiários. Por tanto, caso o seu plano de saúde negue o fornecimento do medicamento, procure um advogado especializado em ações contra planos de saúde e faça valer os seus direitos!

Posts Relacionados

Fechar Menu